Dicas de Viagem

PASSAPORTE
O passaporte deverá ter validade mínima de 6 meses da data do término da viagem.

VISTO

A partir de novembro 2014 a Índia passou a oferecer a facilidade do e-Visa, para turistas que ficarão no máximo 60 dias no país, sendo válido para duas entradas na Índia. O visto deve ser solicitado totalmente online a partir de 120 dias antes até 1 semana da partida e o pagamento também é feito online. 

ATENÇÃO: Todas as informações especificas para o e-Visa estão no site: https://indianvisaonline.gov.in/visa/tvoa.html

Caso você pretenda ficar mais de 60 dias ou entrar mais de duas vezes na Índia neste período, você precisará solicitar seu visto via Consulado/Embaixada. O Consulado Geral na cidade de São Paulo oferece os serviços de obtenção de vistos para os residentes nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Os residentes dos demais estados devem solicitá-los na Embaixada em Brasília. O procedimento e o formulário para o visto regular são diferentes do e-Visa, portanto, preste atenção aos detalhes específicos desta opção. Todas as informações estão no site do Consulado: http://www.cgisaopaulo.in/visa.php. Para quem tem dificuldade com inglês o Consulado disponibiliza tradução para o português em seu site.

VACINA

É obrigatório a apresentação do Certificado Internacional de Vacina contra Febre Amarela. Para a vacinação, na cidade de São Paulo, favor procurar o Hospital Emilio Ribas ou Hospital das Clínicas, já que eles fornecem o Certificado Internacional na hora. Endereço: Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 155 – Centro de Imunização – Medicina do Viajante. Antes de ir sugerimos fazer o cadastro na Anvisa: http://www.anvisa.gov.br/viajante/

"Quem já foi vacinado pelo menos uma vez contra a febre amarela (com a dose padrão/ não fracionada) não precisa fazer uma nova visita ao posto de saúde. A avaliação sobre a vacina mostrou que uma única dose é suficiente para proteger contra a transmissão da doença. Até alguns anos atrás, a recomendação era de que a vacina fosse renovada de dez em dez anos, mas em 2014 a Organização Mundial da Saúde (OMS) mudou sua orientação quando concluiu que o reforço da dose não é necessário para manter a proteção contra a doença. No início deste ano o Brasil adotou a recomendação da OMS.” Portal ANVISA 

SEGURO 
É sempre importante contar com um seguro de viagem para uma emergência. Se algo acontecer, você terá tratamento gratuito nos melhores hospitais e com o melhor atendimento médico sem custo. Sua bagagem também estará segurada no caso de extravio durante os voos. Caso haja uma ocorrência, lembre-se que ela deve ser comunicada o mais rapidamente possível à companhia de seguros. Leia com muita atenção seus direitos e deveres perante a seguradora para não haver problemas futuros.

MALA
Não há como definir exatamente o que levar ou não. Pense sempre que é melhor viajar com menos peso. Contrariando a idéia de que a Índia é um país atrasado, há quase de tudo para se comprar por lá. Há muitas farmacinhas, mesmo em cidades pequenas, que têm uma variedade enorme de produtos. Mas não espere encontrar seu remédio usual, com a mesma caixa e nome, ainda que seja fabricado por um laboratório estrangeiro. Você pode interagir com os hábitos locais, por exemplo, utilizando os sabonetes e cremes dentais da região, que muitas vezes têm ingredientes naturais. Há uma marca de produtos ayurvédicos chamada Himalaya, que oferece quase tudo que você possa precisar em termos de cosméticos e medicamentos. Aconselhamos levar roupas leves e fáceis de lavar. As mulheres devem levar roupas que cubram os ombros e joelhos, sempre um pouco mais conservadoras, calças mais largas ou saias longas. Mangas longas e calças - para ambos os sexos – são sempre bem-vindos. Os indianos acham estranho homens adultos que usam shorts/bermudas, pois lá são roupas de crianças. Leve também um calçado fácil de colocar, sem cordões, para entrar e sair com mais facilidade de templos, casas, etc., pois em muitos lugares é necessário tirá-los. Assim sendo, algumas sugestões são: 

Medicamentos de uso pessoal
Absorventes íntimos e lenços umedecidos
Gel para desinfetar as mãos
Artigos de toillete
Traje de banho conservador
Casaco para usar em locais com ar condicionado e no avião
Sandálias ou calçados fáceis de tirar
“Meia de avião” para entrar em templos
Bolsa pequena e prática
Mochila pequena para o dia a dia
Boné
Óculos de sol
Etiquetas com identificação e fitas coloridas nas malas para reconhecimento nos aeroportos
Guarde tudo de valor (passaporte, dinheiro, passagem) num money belt, na cintura
Cópia do passaporte e da passagem

CLIMA
Pode-se dizer que o subcontinente indiano tem três estações principais: inverno, verão e monções. Os meses de inverno (Novembro-Março) são agradáveis por todo o subcontinente com dias ensolarados e noites mais frias. Nas planícies do norte, a temperatura pode cair muito e nas montanhas neva. No sul do continente, o clima é agradável e nunca frio. Os meses de verão (Abril-Junho) são quentes na maior parte do subcontinente, com as temperaturas chegando a 45 graus centigrados em algumas regiões. É a melhor época para explorar a região do sub-Himalaia, como o Nepal, Butão e Tibet.

ELETRICIDADE
A maior parte dos países do subcontinente indiano trabalha com 220 volts AC 50 Hz. As tomadas variam de tamanho e formato, então é recomendável levar um adaptador universal.

SEGURANÇA
A Índia é bastante segura! A violência contra turistas é rara e, após o choque inicial, você se sentirá bastante confortável andando pelas ruas. O perigo maior é o trânsito onde as regras não existem, pelo menos para nossos olhos destreinados. A buzina é usada para mostrar que um veículo se aproxima, está atrás ou quer ultrapassar, e não agressivamente. Os pedestres, de um modo geral, não olham antes de atravessar, se ninguém buzina, significa que não está vindo ninguém. A mão, quando é respeitada, é tipo inglesa.

MOEDA
A moeda na Índia é a Rúpia Indiana. Existem notas de 2000/500/100/50/10 (INR) rúpias. O cambio oficial é de aproximadamente 1 USD = 64 INR (MAR/18). Ao chegar à Índia, troque pelo menos USD 100 no aeroporto, para ir se acostumando ao dinheiro, depois poderá efetuar a troca em casas de cambio espalhadas pelo país. Cartões de crédito (Visa e Mastercard) são aceitos em lojas maiores, hotéis e restaurantes. 

Nunca são aceitas notas estrangeiras rasgadas ou coladasnem que sejam anteriores ao ano 2.000. Portanto certifique-se de levar notas novas! Por outro lado, não é recomendado aceitar notas de Rúpias rasgadas ou coladas, já que são admitidas somente em bancos. A Rúpia Indiana não é aceita fora do país, exceto no Butão. 

Com relação a quanto levar de dinheiro na viagem, nossa sugestão é de USD 30-50 por dia por pessoa para alimentação e pequenos gastos. 

ALIMENTAÇÃO
A comida na Índia é de um modo geral, deliciosa, embora para nós seja demasiadamente apimentada. Seu guia local saberá lhe recomendar comidas mais leves e com menos pimenta. Convém comer coalhada (curd ou raitha) para evitar os efeitos da comida picante, assim como beber água em demasia. Além disto, a maioria dos hotéis e restaurantes serve comida chinesa e internacional sem pimenta. Normalmente não há carne bovina na Índia, mas frango, peixe e carneiro podem ser encontrados em restaurantes descritos como non-veg. (não vegetariano). Frutas secas, nozes e castanhas encontram-se nos mercados e podem ser um bom descanso ao seu estômago. São excelente fonte de proteínas, assim como o queijo, o ghee (manteiga) e o iogurte, presentes em quase todas as refeições. Outras dicas importantes caso como fora de seu hotel:
• Sempre descasque as frutas antes de comer;
• Não coma salada crua;
• Jamais use gelo nas bebidas (nunca saberá a procedência da água);
• Confira sempre se a água mineral está lacrada.

SAÚDE
As condições da higiene na Índia são diferentes das nossas e, no geral, mais precárias. Há mais sujeira e animais pelas ruas do que aqui. Desprenda-se de seus padrões ocidentais e evite comparações, para poder usufruir melhor da viagem. Por precaução, listamos alguns medicamentos que talvez você queira levar, porém somente seu médico pessoal poderá fazer esta recomendação adequadamente:
Antiinflamatório
Analgésico
Antitérmico
Antiemético (vômitos)
Antidiarréico
Repositor da flora intestinal
Cicatrizante e band-aids
Vitamina C - auxiliar na recuperação de desgastes físicos
Protetor solar e labial
Repelente de insetos